Notícias

Produção em alta

A produção de hortaliças, frutíferas e principalmente tubérculos (macaxeira e mandioca) está se desenvolvendo e mostrando bons resultados nos reassentamentos rurais construídos pela concessionária Santo Antônio Energia para receber os ribeirinhos que moravam na área do entorno ao reservatório da Usina Santo Antônio.

 

Baseado no modelo da agricultura familiar, os reassentados estão obtendo a melhoria de renda a partir da aplicação do projeto de melhoria da fertilidade do solo em que foram disponibilizados insumos (calcário, adubo orgânico e fertilizante granulado), além do repasse de implementos agrícolas às associações de produtores rurais dos reassentamentos Riacho Azul, São Domingos, Santa Rita e Novo Engenho Velho. Toda a mão de obra é familiar.

 

Os resultados já são visíveis: o produtor Antônio Varini, que mora no Lote 29 do reassentamento São Domingos, por exemplo, tem em sua propriedade a produção de maxixes suspensos que são comercializados a R$ 3,00 o quilo. Antônio também produz pimenta malagueta e pimenta de cheiro, que são comercializadas a R$ 15,00 o quilo. Na propriedade ainda são cultivadas bananas, graviola, goiaba, cupuaçu, citrus, milho, além da criação de aves, com destaque para produção de verduras pelo sistema de hidroponia, em implantação.
 
Financiamento
Os materiais já estão sendo comprados para a construção da casa de farinha e derivados de mandioca (tapioca), que vai processar a produção do agricultor Luiz Monteiro do Nascimento e de seus vizinhos. A agroindústria recebeu financiamento do Banco da Amazônia, Linha Pronaf “Mais Alimentos”, por meio de convênio com o Governo do Estado para incentivo à agricultura familiar. O projeto da agroindústria foi elaborado pelo técnico em Agropecuária Marcio Janio Hoffmann Gomes e pelo Engenheiro Agrônomo Janderson Dalazen, da ASTER/Emater (Assessoria Técnica Social e Ambiental) e foi contemplado com R$ 63 mil reais.
 
“Essa boa assistência técnica, direto na propriedade, ajudou a organizar os documentos para pleitear o financiamento, que deve gerar no mínimo dois empregos diretos e outros três indiretos”, explica Luiz Monteiro, que conta com a participação da família dele no trabalho na lavoura de 10 hectares de plantio de mandioca. O valor financiado está contemplando a construção do prédio da agroindústria e na aquisição dos equipamentos necessários.
 
Apoio
As comunidades dos sete reassentamentos criados pela Santo Antônio Energia – cinco deles rurais – recebem incentivo à reorganização das atividades produtivas, visando à viabilidade econômica do reassentamento, previsto no Programa de Remanejamento da População Atingida em contrapartida à instalação da usina. O programa prevê ainda Assessoria Técnica, Social e Ambiental às famílias remanejadas para o reassentamento e, para tanto, foi contratada a Emater-RO que se encontra em plena atividade junto às famílias reassentadas para a execução dessas atividades.