Notícias

Investimento em infraestrutura beneficiará comunidades indígenas

interna2

Coordenador distrital de Saúde Indígena de Porto Velho, Jaumir Marques Ferreira, e o analista ambiental da Santo Antônio Energia, Paulo Santos.

O Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) de Porto Velho e a Santo Antônio Energia (SAE)  assinaram na manhã de hoje, sexta-feira, 2 de maio, o Termo de Cooperação Mútua para a execução do Plano Integrado de Saúde Indígena que beneficiará as comunidades Karitiana, Karipuna e Cassupá. O Plano Integrado foi elaborado pelo DSEI com as participações do Conselho Distrital de Saúde Indígena e  da Santo Antônio Energia. Esta parceria visa a implementação de ações que proporcionarão melhorias, principalmente, na infraestrutura à saúde das comunidades indígenas.

A Casa de Saúde Indígena (CASAI) de Porto Velho – espaço que recebe os indígenas que fazem tratamento médico na cidade – será totalmente  reformada. As obras abrangerão ainda  urbanização e pavimentação interna e externa, ampliação do prédio com a construção de quatro observatórios com 24 leitos, guarita, depósito, lavanderia, lixeira para resíduos sólidos e uma estação de tratamento de esgoto. Também serão feitas melhorias de infraestrutura na terra indígena Karitiana, aldeia Bom Samaritano, com a construção de um poço tubular e um módulo sanitário. Os trabalhos de infraestrutura foram desenvolvidos pelo DSEI com apoio da concessionária que foi responsável pela elaboração dos projetos hidráulicos e elétricos. Os investimentos contemplarão também a entrega de equipamentos, materiais educativos em saúde e odontológicos

O prazo para a execução das ações é de 18 meses. O coordenador distrital de saúde indígena de Porto Velho, Jaumir Marques Ferreira, elogia a  parceria com a concessionária. “Esta parceria é importante porque reforça nossa estrutura de trabalho com as comunidades indígenas, melhorando a qualidade do atendimento e fortalecendo a assistência à saúde”, explica.

O Termo de Cooperação é um programa do Projeto Básico Ambiental – Componente Indígena, documento que estabelece ações de mitigação e compensação aos povos indígenas sob a influência da hidrelétrica Santo Antônio. “Estas novas ações de infraestrutura, entre outras, proporcionarão melhores condições e qualidade nos tratamentos de saúde de maior e menor complexidade, que necessitem da permanência do indígena na cidade. Com a ampliação da CASAI, será ampliada em mais de 60% a capacidade de leitos”, explica o gerente de Sustentabilidade da Santo Antônio Energia, Guilherme Abbad. Com o cumprimento do Termo, a Santo Antônio Energia apoiará todo o fluxo de atendimento à saúde da população indígena Karitiana, Karipuna e Cassupá.  “O primeiro atendimento aos indígenas, em regra, ocorre na aldeia, no interior das terras indígenas, nos postos de saúde, onde a concessionária já construiu, entre  2010 a 2012, dois postos de saúde. Os casos de maior complexidade, entre outros, são encaminhados para a cidade, permanecendo o indígena e seu acompanhamento na CASAI de Porto Velho”, acrescenta Abbad.

Também, já foram doados pela Santo Antônio Energia quatro veículos para as associações indígenas Karipuna e Karitiana, destinados ao apoio nas ações de saúde.