Notícias

Empresa participa de Fórum Mundial da Água

A Usina Hidrelétrica Santo Antônio, terceiro maior empreendimento hidrelétrico do Brasil, localizado no rio Madeira em Rondônia, servirá de modelo de aproveitamento energético sustentável na região amazônica durante o 6° Fórum Mundial da Água, maior evento global sobre o tema que busca soluções para os principais problemas que envolvem este recurso natural. O encontro deve reunir 20 mil pessoas de 140 países e ocorrerá de 12 a 17 de março, em Marselha, na França.

 

Carlos Hugo Annes de Araújo, diretor de sustentabilidade da Santo Antônio Energia, empresa responsável pela implantação e operação do empreendimento, representará a empresa em dois painéis da programação do Pavilhão Brasil, espaço organizado pela Seção Brasil do Conselho Mundial da Água que reúne mais de 40 instituições brasileiras. Na palestra “Usina Hidrelétrica Santo Antônio: Exemplo de Sustentabilidade na Amazônia”, no dia 14 de março, ele detalhará as iniciativas socioambientais que tornaram o empreendimento um divisor de águas para o setor hidrelétrico.

 

Serão apresentados os estudos de viabilidade que antecederam a instalação da usina e que indicaram o uso da tecnologia da turbina do tipo Bulbo que possibilita o aproveitamento do potencial hídrico rio Madeira com um reservatório significativamente menor, garantindo o equilíbrio do ecossistema amazônico. Dois importantes estudos da área socioambiental realizados durante o processo de implantação da usina receberão destaque. Um deles é o Sistema de Transposição de Peixes (STP), que permitirá a migração dos peixes rio acima durante todo o ano, garantindo a reprodução das espécies, pois uma das principais preocupações durante a construção e operação da UHE Santo Antônio é a perenidade da abundância dos peixes no rio Madeira, pelo seu valor cultural e também econômico para toda a região.O outro projeto é o Sistema de Manejo dos Troncos (SMT), que direciona mais de 30 mil objetos flutuantes que descem diariamente pelo rio Madeira durante o período de cheias, permitindo que estes sejam transpostos e sigam seu fluxo natural chegando até o Oceano Atlântico. Por meio destes dois sistemas, a Santo Antônio Energia minimizará os impactos do empreendimento na ictiofauna e nas águas do rio Madeira.

 

Também serão compartilhados outros programas e investimentos em ações socioambientais previstos no Projeto Básico Ambiental do empreendimento com o objetivo de minimizar impactos na região e que somam R$ 1,4 bilhão. Carlos Hugo também enfatizará a relação da Santo Antônio Energia com a comunidade. Para garantir que o relacionamento com a população local fosse aberto e transparente, a empresa criou canais de comunicação específicos e mecanismos de interação com objetivo de registrar a opinião, as percepções e os anseios das pessoas e ampliar o diálogo com as comunidades locais, especialmente com os ribeirinhos.

 

Organizado pelo Conselho Mundial da Água (WWC – World Water Council) e o país anfitrião, o Fórum Mundial da Água ocorre a cada três anos, sempre no mês de março, em virtude do “Dia Mundial da Água”, celebrado no dia 22. A participação brasileira no Fórum é liderada por um colegiado denominado Seção Brasil do Conselho Mundial da Água, que reúne vinte e dois membros efetivos e vinte instituições convidadas, o que coloca o Brasil na condição de quinto país em termos de representação nacional junto ao Conselho Mundial de Água. O Pavilhão Brasil terá auditório para apresentações, sala de reuniões, media center, estandes e espaço dedicado à Rio+20.