Notícias

Concurso de projeto arquitetônico para a Casa Familiar Rural premia vencedores

Vencedores do prêmio ao lado do consultor de responsabilidade social corporativa da Santo Antônio Energia, frei Phillip Neves Machado, e do diretor da Uniron, Alexandre Porto. Créditos da foto: Leiane Câmara

Vencedores do prêmio ao lado do consultor de responsabilidade social corporativa da Santo Antônio Energia, frei Phillip Neves Machado, e do diretor da Uniron, Alexandre Porto

A Santo Antônio Energia divulgou na manhã de hoje, em um evento realizado na Uniron, o resultado do concurso do projeto arquitetônico para a Casa Familiar Rural, que será construída pela concessionária em Candeias do Jamari. Participaram do concurso quatro equipes formadas por alunos do 7º ao 10º período do curso de Arquitetura e Urbanismo da Uniron, que apresentaram o projeto de uma edificação aliando baixo custo de construção e manutenção com durabilidade, funcionalidade e sustentabilidade.

Os projetos participantes foram feitos para uma edificação com salas de aula, alojamentos, bibliotecas, auditório, laboratórios, galpão, almoxarifado, entre outros cômodos que totalizam mais de 15 ambientes e também áreas de esporte, lazer e jardins.

A equipe vencedora foi a Arquirotahe, que inovou ao apresentar um projeto de edificação em formato de colmeia. “Agradecemos a oportunidade de participar deste concurso porque conseguimos mostrar que estamos preparados para o mercado de trabalho. Apresentamos um projeto que atende à necessidade da empresa, porque tem baixo custo e respeita o meio ambiente”, explicou o representante da equipe vencedora, Rogério da Silva, aluno do 10º período. O grupo ganhou R$6 mil e terá o projeto executado em sua totalidade, ou em partes, pela Santo Antônio Energia.

Casa Familiar Rural

A Casa Familiar Rural (CFR) foi criada por padres na França entre 1885 e 1907. Aqui no Brasil o conceito chegou em 1974, no Paraná, oferecendo aos jovens do meio rural formação técnica e profissional em período integral, e ainda possibilitando o desenvolvimento do sentido de comunidade, espírito associativo e cooperativo. A Casa Familiar funciona em regime de alternância, ou seja, no período em que o aluno está na casa ele aprende sobre agricultura, pecuária, comercialização dos produtos, marketing, entre outros conceitos. Quando o jovem volta para sua família, ele aplica em sua propriedade rural os conhecimentos adquiridos e ainda recebe a visita de monitores que analisam se tudo está sendo colocado em prática da forma correta.

A CFR será construída pela Santo Antônio Energia com recursos do subcrédito social obtidos junto ao BNDES. A casa ficará localizada em um terreno em Candeias do Jamari, cedido pelo Incra e a Prefeitura,  e receberá jovens da região que se tornarão técnicos em Agronegócios. “Atualmente, muitos jovens do campo não enxergam oportunidades no meio rural e acabam se mudando para as cidades. Queremos reverter este processo, possibilitando a fixação deste jovem no campo, mas garantindo a ele qualificação e condições de desenvolvimento”, declara  o consultor de responsabilidade social corporativa da Santo Antônio Energia, frei Phillip Neves Machado. A expectativa é de que as obras de construção da Casa Familiar Rural comecem ainda este ano.