Notícias

Concurso de projeto arquitetônico para a Casa Familiar Rural mobiliza estudantes

Estudantes de Arquitetura e Urbanismo da Uniron estão participando de um concurso para a apresentação de um projeto arquitetônico para a Casa Familiar Rural, que será construída pela Santo Antônio Energia, visando a formação técnica e profissional de jovens da área rural de Rondônia. As inscrições foram feitas no mês de junho e o concurso conta com participantes do 7º ao 10º período. Esta iniciativa é mais uma parceria entre o meio acadêmico e a concessionária com os objetivos de estimular novas ideias e a troca de conhecimento.

O desafio dos estudantes é criar uma edificação que alie baixo custo de construção e manutenção com durabilidade, funcionalidade e sustentabilidade. Os desenhos podem ser digitais ou à mão livre e o trabalho não é fácil. O projeto deve ser feito baseado em um terreno de cinco hectares que contemple salas de aula, alojamentos, bibliotecas, auditório, laboratórios, galpão, almoxarifado, entre outros cômodos que totalizam mais de 15 ambientes. O espaço deve conter também áreas de esporte, lazer e jardins. “A proposta do concurso é de que os estudantes projetem um protótipo de escola de alternância rural que possa ser replicado, criando uma edificação dinâmica para alunos, professores e sociedade, ou seja, um espaço que propicie melhores situações de aprendizagem e formação social”, explica o consultor de Responsabilidade Social da Santo Antônio Energia, frei Phillip Neves Machado.

O resultado do concurso será divulgado no final de agosto. O grupo vencedor ganhará R$6 mil e terá o projeto executado em sua totalidade ou em partes pela Santo Antônio Energia. O professor do curso de Arquitetura da Uniron, Heverton Carmo, revela que o concurso é uma oportunidade ímpar de aprendizagem para os alunos da universidade. “É uma oportunidade única porque eles estão tendo contato com este tipo de projeto mais específico que tem que atender as reais necessidades do cliente, colocando em prática questões técnicas e conceitos vistos na grade curricular”, declara o professor.

Casa Familiar Rural

A Casa Familiar Rural (CFR) foi criada por padres na França entre 1885 e 1907. Aqui no Brasil o conceito chegou em 1974, no Paraná, oferecendo aos jovens do meio rural formação técnica e profissional em período integral, e ainda possibilitando o desenvolvimento do sentido de comunidade, espírito associativo e cooperativo. A Casa Familiar funciona em regime de alternância, ou seja, no período em que o aluno está na casa ele aprende sobre agricultura, pecuária, comercialização dos produtos, marketing, entre outros conceitos. Quando o jovem volta para sua família, ele aplica em sua propriedade rural os conhecimentos adquiridos e ainda recebe a visita de monitores que analisam se tudo está sendo colocado em prática da forma correta.

A CFR será construída pela Santo Antônio Energia com recursos do subcrédito social obtido junto ao BNDES. A casa ficará localizada em um terreno em Candeias do Jamari, cedido pelo Incra e a Prefeitura,  e receberá jovens de 16 a 18 anos de todo o Estado de Rondônia que se tornarão técnicos em Agronegócios. “Atualmente, muitos jovens do campo não enxergam oportunidades no meio rural e acabam se mudando para as cidades. Queremos reverter este processo, possibilitando a fixação deste jovem no campo, mas garantindo a ele qualificação e condições de desenvolvimento”, conclui o consultor. A expectativa é de que as obras de construção da Casa Familiar Rural comecem ainda neste ano.