Construção

A Hidrelétrica Santo Antônio começou a ser construída em setembro de 2008 e suas duas primeiras turbinas entraram em operação em 30 de março de 2012, com nove meses de antecedência à data prevista no contrato de concessão. Atualmente, 26 turbinas estão em operação comercial, gerando aproximadamente 1853,74 megawatts de energia.

A antecipação do cronograma foi resultado do plano de construção, a partir das margens para o centro do rio, o que permitiu o trabalho simultâneo em ambos os lados do rio Madeira. Além disso, a usina foi dotada de dois vertedouros: um principal, na margem esquerda, e outro complementar, na direita. O primeiro grupo de turbinas começou a funcionar na margem direita (Casa de Força 1), enquanto os demais se encontram nos diversos estágios de construção e montagem, programados para entrar em operação sucessivamente até 2016.

Em novembro de 2016 a Usina Hidrelétrica Santo Antônio será concluída, operando as 50 turbinas instaladas com potência total de 3.568 megawatts – energia suficiente para atender ao consumo de mais de 45 milhões de pessoas. As 50 turbinas da Hidrelétrica Santo Antônio estão distribuídas entre quatro Casas de Força. Duas delas (Casa de Força 2 e 3, cada uma com 12 turbinas) estão localizadas na margem esquerda do rio Madeira. A Casa de Força 1 (primeira a entrar em operação), com 8 unidades, foi construída na margem direita. A Casa de Força 4, com 18 turbinas, está sendo instalada no centro do leito do rio.

A Hidrelétrica Santo Antônio possui 2 vertedouros que totalizam 18 comportas, dimensionados para permitir a passagem de até 84 mil m3 de água por segundo. Também foi dotada de um avançado Sistema de Transposição de Peixes que, ao reproduzir o habitat natural, permite que as espécies migratórias subam o rio durante a piracema, garantindo a sua reprodução.

Curiosidade: as quantidades de concreto e aço utilizadas na construção da hidrelétrica Santo Antônio seriam suficientes para erguer 40 estádios do Maracanã e 18 Torres Eiffel.