Notícias

Hidrelétrica Santo Antônio gerou 34 milhões de Megawatts hora em cinco anos de operação.

Porto Velho, março de 2017. A Hidrelétrica Santo Antônio, em Porto Velho (RO), completa nesta quinta-feira (30) seu quinto ano de operação comercial, atingindo uma geração efetiva acumulada de 34 milhões de Megawatts/hora. Esse volume de energia é suficiente para abastecer por um ano toda a região Sudeste, por exemplo. É o equivalente ao volume de energia que a indústria de alimentos brasileira consome em dois anos, em média, e o que a indústria automobilística no Brasil utiliza em 5,6 anos.

Com essa energia, é possível colocar em funcionamento, por cinco anos, aproximadamente 22,5 milhões de geladeiras, 12 milhões de freezers, 47 milhões de ferros de passar roupa – considerando duas horas de uso diário –, ou 39 milhões de aparelhos de TV LCD de 32 polegadas, ligados cinco horas por dia.

Em janeiro deste ano, a hidrelétrica gerou 2,4 mil MW, o que a colocou na segunda posição do ranking de geração no país. O resultado ocorre depois da instalação da 50ª turbina, em operação desde dezembro de 2016. Das 50 unidades geradoras, 44 produzem energia para a região Sudeste e seis delas levam energia com exclusividade para o sistema regional Rondônia – Acre, abastecendo até 40% do consumo dos dois estados.

No ano passado, a hidrelétrica foi a quarta maior geradora hídrica do país, apesar da severa restrição hídrica na região. Foram gerados 1.356 MW médios no ano passado. Após oito anos de construção, a hidrelétrica tem hoje 3.568 Megawatts de potência instalada, energia suficiente para o consumo de mais de 45 milhões de brasileiros. Com a licença de operação válida, a Hidrelétrica Santo Antônio contribui com cerca de 4% sobre a carga nacional de energia.

Ebitda recorde em 2016

A Santo Antônio Energia, responsável pela operação da hidrelétrica, apresentou em 2016 um crescimento de 74% no EBITDA (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), em comparação ao do ano anterior, atingindo a marca de R$ 1,488 bilhão. A Companhia possui atualmente 425 integrantes (381 em Porto Velho e 84 em São Paulo).

Geração fundamental para o Brasil

A Hidrelétrica Santo Antônio contribui para a segurança energética do país, fornecendo energia para as cinco regiões do país por meio do Sistema Interligado Nacional – SIN, e também com exclusividade para o sistema regional Rondônia-Acre. De toda a energia produzida pela geradora, 39,4% são distribuídas para o Sudeste; 24,8% no Sul; 22,3% no Nordeste; 8,7% para o Centro-Oeste; e 4,8% na região Norte.

A hidrelétrica está conectada ao Sistema Interligado Nacional (SIN) por meio de duas linhas de transmissão, que ligam a subestação conversora de Porto Velho à subestação de Araraquara, interior paulista. É por meio dessa subestação que a produção é distribuída aos consumidores de diferentes regiões do país.

A geradora também está conectada a uma linha específica, implantada pela própria concessionária, que a conecta ao sistema regional Rondônia-Acre da Eletronorte, abastecendo com exclusividade a região com energia produzida em Porto Velho.

Marco da engenharia brasileira

Nos cem meses de implantação da Hidrelétrica Santo Antônio, diversos desafios tecnológicos foram superados e o conhecimento adquirido foi compartilhado, deixando um legado para as futuras gerações.

Foram investidos no total R$ 20 bilhões na construção da hidrelétrica. Deste valor, R$ 2 bilhões foram direcionados para ações de sustentabilidade. Um dos maiores projetos do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento, a construção da Hidrelétrica Santo Antônio é um marco da engenharia brasileira. Incorpora tecnologias de vanguarda e agrega práticas de sustentabilidade inovadoras com significativa mitigação de impactos socioambientais.

Operando desde março de 2012 – nove meses antes do cronograma, a geração plena foi iniciada rigorosamente dentro do cronograma, em dezembro de 2016, com as 50 turbinas instaladas e prontas para produzir energia.

Melhor avaliada no mundo em sustentabilidade

A Hidrelétrica Santo Antônio obteve o maior número de notas máximas na avaliação realizada pela International Hydropower Association (IHA), organização sem fins lucrativos que mede a sustentabilidade de empreendimentos hidrelétricos em todo o mundo.

A conquista foi obtida na categoria Implantação, e a hidrelétrica recebeu o reconhecimento depois da análise de 20 tópicos, todos avaliados com a apresentação de documentação técnica, realização de entrevistas e comprovação das evidências em sustentabilidade.

Compartilhando conhecimento

O estudo do rio Madeira e dos peixes
Em 2014, a Santo Antônio Energia lançou o livro “Peixes do Rio Madeira”, que revela novas espécies e reúne a impressionante diversidade da ictiofauna com mais de mil espécies do principal afluente da margem direita do rio Amazonas, o Madeira, que nasce nos Andes bolivianos e percorre mais de 3.000 quilômetros até a foz do rio Amazonas.

Dividida em três volumes e somando mais de mil páginas, a obra destaca entre as espécies do rio algumas raridades ictiológicas e mais de 40 novos animais para a ciência. O livro foi distribuído gratuitamente para instituições de Rondônia e de todo o Brasil e pode ser acessado em sua versão digital pelo site www.santoantonioenergia.com.br.

Arqueologia e Paleontologia
A construção da Hidrelétrica Santo Antônio proporcionou a descoberta de mais de cem sítios arqueológicos e paleontológicos, onde foram encontrados mais de 400 mil fragmentos, como cerâmicas e ferramentas do período pré-colombiano, ossos fossilizados e objetos já pertencentes à época da ocupação dos europeus na região.

O trabalho de Paleontologia consistiu do levantamento de sítios, monitoramento, coleta de fósseis, amostras de sedimentos e análises. O programa permitiu a identificação e o resgate do primeiro sítio Paleobotânico da Amazônia, que abriga diferentes tipos de fósseis vegetais, como sementes, folhas e lenhos, alguns deles com mais de 43 mil anos de idade.

Realizado em parceria com a Universidade Federal de Rondônia, o programa Patrimônio Arqueológico Pré-Histórico e Histórico permitiu a identificação de 58 sítios, dos quais 43 foram classificados como pré-coloniais e 15 como históricos. Os trabalhos geraram um acervo de aproximadamente 294 mil fragmentos cerâmicos, 80 mil fragmentos líticos e 71 mil materiais históricos.

Parceria com a Defesa Civil
No período de cheia, a Hidrelétrica Santo Antônio compartilha com a Defesa Civil de Porto Velho as informações referentes ao nível do rio Madeira para auxiliar em ações preventivas, principalmente junto às ocupações irregulares nas margens do rio Madeira.

Com os dados, a Defesa Civil atende a famílias que têm de ser remanejadas por estarem em áreas irregulares e de risco.

Revitalização da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré

Um dos patrimônios da história do Brasil, a praça da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré foi reformada e restaurada pela Santo Antônio Energia.

Importante obra iniciada em meados do século 19, só foi concluída cerca de 40 anos depois, em 1912, tamanha a complexidade do empreendimento para a época. Em 1970, foi desativada por completo.

Foram restaurados, por exemplo, o prédio da Estação, o virador de locomotivas, a rotunda, as oficinas e o galpão. Foi construído um deck e repaginado o piso e o paisagismo do pátio da Estação.

Legado para Rondônia e para o Brasil

Royalties

tabela_sae

Desde o início da geração, em março de 2012, até dezembro de 2016, a Santo Antônio Energia pagou mais de R$ 195 milhões em royalties pelo uso das águas do rio Madeira.

Com a geração plena, a estimativa é que a concessionária pague anualmente cerca de R$ 100 milhões em royalties. Desse valor, por lei, 45% são destinados para o governo do Estado de Rondônia, 45% vão para a Prefeitura de Porto Velho e 10%, para a União.

Os royalties são uma contribuição permanente de uma hidrelétrica e podem melhorar a infraestrutura, a saúde, a educação e ampliar os programas de melhoria de renda e qualidade de vida para a população.

Em termos de arrecadação para Rondônia, a Santo Antônio Energia é a 14ª com a maior contribuição para o Estado.

Laboratório registra reprodução inédita de Piramutaba
A Santo Antônio Energia instalou na hidrelétrica um Laboratório de Reprodução de Peixes para desenvolver técnicas de reprodução artificial e criação de filhotes (alevinos) de peixes migradores do rio Madeira.

São grandes bagres como Piramutaba, Dourada, Babão, Filhote e Piraíba. Neste ano, o laboratório registrou um feito inédito no Brasil: a reprodução em cativeiro da Piramutaba, que é um dos bagres migradores da Amazônia, peixe de grande porte que pode alcançar um metro de comprimento e até 10 quilos.

Canal garante subida de peixes na piracema

O Sistema de Transposição de Peixes, conhecido como STP, entrou em funcionamento na Hidrelétrica Santo Antônio em 2011. Ele possui cerca de um quilômetro de extensão, aproximadamente dez metros de largura e reproduz as características seminaturais do rio Madeira.

Os cardumes utilizam o canal para transpor a hidrelétrica e seguir normalmente seu curso pelo rio. É isso que garante a desova e reprodução das espécies. A estrutura tem apresentado resultados esperados, de acordo com monitoramentos que indicam a passagem de várias espécies de peixes, como a Dourada, o Filhote, o Babão, a Piramutaba, entre outros.

Produção de verduras em reassentamentos

Nos reassentamentos rurais construídos pela Santo Antônio Energia, os resultados da produção agrícola são bastante positivos. Vários lotes se destacam pelas produções de legumes, verduras e frutas, além da mandioca, criação de peixes e a hidroponia.

A produção na Agroindústria de Cujubim

A Agroindústria de Processamento de Frutas da comunidade de Cujubim Grande, a 40 km de Porto Velho, construída e equipada pela Santo Antônio Energia, já está produzindo polpas de goiaba, cajá, caju, açaí e cupuaçu.

Gerida pela Cooperativa do Agroextrativismo do Baixo e Médio Madeira (Coomade), a agroindústria foi inaugurada no ano passado, representando um importante reforço na geração de renda para as comunidades ribeirinhas que comercializam frutas da região. Ela é a maior processadora do Estado neste segmento e possui o selo de inspeção federal emitido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Contato:
Comunicação Corporativa da Santo Antônio Energia
Carla Nascentes (69 ) 3216 1661 / (69) 9 99337781

Comentários desativados em Hidrelétrica Santo Antônio gerou 34 milhões de Megawatts hora em cinco anos de operação.